IGTV – O melhor exemplo de uma empresa a tentar colocar-se fora de negócio

O lançamento da nova app do instagram (sobre a qual escrevi aqui ontem) é o melhor exemplo de uma empresa a tentar colocar-se fora de negócio. E isso é uma coisa boa! Explico:

Quando o Zuckerberg comprou o Instagram e o Whatsapp, o Facebook ia num caminho ascendente de aceitação por parte do público. Neste momento, as pessoas estão a consumir menos Facebook e a fugir para essas apps. Muito antes de qualquer pessoa imaginar a queda do Facebook, já o Zuckerberg se estava a preparar para ela. O lançamento do Messenger enquanto app autónoma também encaixa nesta estratégia. O Zuckerberg estava a tentar colocar-se fora de negócio antes que qualquer outro o pudesse fazer por ele.

A nova app do instagram – IGTV – é o YouTube para vídeos verticais. Vídeo vertical é o indicado para o ecossistema mobile. O YouTube nunca conseguiu perceber como funcionar em ambiente mobile. A app é desfuncional. O próprio formato 16:9 dos vídeos, que obriga a “horizontalizar” o telemóvel, cria atrito ao consumo de conteúdos. Numa esperança de se adaptar ao mobile, a app do YouTube implementou, sem sucesso, o formato das stories.

O instagram deu o salto de fé. Se esta app tiver sucesso acontecem duas coisas:

1) vão comer parte da fatia do bolo do YouTube
2) vão roubar tempo de consumo à sua app original. Vão colocar-se a si próprios fora de (um) negócio antes que outros o possam fazer por eles. Mas vão ganhar um novo negócio!

Como diz o Jeff Bezos: “uma ideia só por si não é disruptiva. Apenas a aceitação dessa ideia por parte do público é que é disruptiva”. Neste momento o instagram conseguiu acordos para que os maiores produtores de conteúdos da internet criem para a app com o intuito de atraírem os seus seguidores para lá. Tudo vai depender se estas pessoas continuam ou não a criar regularmente para lá e se os médio e pequenos produtores de conteúdo (pequenos = o cidadão normal) começam a consumir e a produzir conteúdo. O tempo vai dizer!

A inovação, ou um caminho dela, é colocarmo-nos a nós próprios fora de negócio.

Falem comigo em:

www.instagram.com/franciscobaptista
www.linkedin.com/in/francisbaptista
www.facebook.com/franciscopaisbaptista

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *