Para actores à procura da sua oportunidade

A Sara Sampaio, durante a Web Summit, disse uma coisa muito interessante. Não me lembro das palavras ao certo mas era algo nas linhas de: eu sei que se postar sobre X vou ter pouco engagement e isso pode gerar menos seguidores (ou até perdê-los). E continuou: para uma modelo é muito importante o número de seguidores porque as marcas de moda querem contratar modelos com muitos seguidores para as campanhas.

Ou seja, uma modelo deixou de ser apenas a imagem de uma campanha nos diversos meios – TV, Revistas, Outdoors ou digital da marca – para ser também um vector de distribuição da mesma através dos seus seguidores.

Com isto em mente, é da minha percepção que, muito em breve, iremos começar ver isto a acontecer na área da representação.

Uma produção que tenha o The Rock (100M de seguidores no instagram) tem, logo aí, um vector de distribuição de comunicação muito maior que uma que tenha, por exemplo, o James Franco (0 seguidores no instagram).

É preciso não esquecer que uma produção de cinema ou tv é um jogo de investimento-retorno. Assim que o filme está terminado é preciso gastar uma batelada de dinheiro para fazer as pessoas descobrir que ele existe. Tendo um (ou mais) actores com muitos seguidores a fazer posts durante a filmagem, ante-estreia, fase promocional, etc, é um bom caminho andado.

Creio que isto não se irá aplicar aos maiores nomes – um DiCaprio, Hanks ou Streep terão sempre trabalho – mas que pode ser a peça chave para actores emergentes saltarem degraus de dois a dois. Serão muito mais difíceis de ignorar. Imaginem que estão num casting. O teu casting foi tão bom como o do outro. O realizador/encenador está na dúvida de qual escolher. Mas tu tens 100 mil seguidores. O outro nem usa o instagram.

Um actor com muitos seguidores dará segurança a uma estação de que a sua novela vai ter mais divulgação. Um actor com 200 mil seguidores pode ser a faísca para o sucesso de bilheteira de uma peça.

Um actor já não precisa da TV para ter atenção. Tornando-se um bom criador de conteúdos digitais, pode gerar isso para si mesmo e, consequentemente, criar a procura para si próprio. Num meio tão competitivo a diferença de conseguir ou não o trabalho pode ser esta: ter uma forte presença digital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *